Projeto Portinari

by

Atividades para estudantes na mostra “Guerra e Paz”

Estudantes de escolas de todo o Brasil têm a oportunidade de conhecer a exposição “Guerra e Paz”, de Portinari, sob um outro viés, além da visitação.

Desde o começo do mês de março, o Projeto Portinari promove atividades culturais com o objetivo de expandir o conhecimento sobre a mostra, as obras e a vida de Candido Portinari (1903-1962).

O programa educativo é oferecido a crianças a partir de seis anos, que são divididas em grupos de até 40 estudantes, orientados por monitores. As atividades começam com um passeio guiado pelo Salão de Atos, onde estão localizados os dois painéis, “Guerra” e “Paz”, que possuem 14 metros de altura e 10 de largura e que foram as maiores e mais importantes obras da vida do pintor.

Neste local, os grupos são estimulados a fazer diferentes leituras das duas obras, atentando para detalhes como as figuras de feras que representam a crueldade humana da guerra, e as figuras de crianças brincando, que ilustram a paz.

Num segundo momento, os estudantes seguem para a Galeria Marta Traba, onde estão expostos os mais de 80 estudos preliminares realizados por Portinari. As análises conduzem o visitante à compreensão do trabalho do artista que resultou nos painéis.

Já na biblioteca, o estudante confere uma projeção com mais de cinco mil obras do artista, acompanhadas de frases que enriquecem a apreciação dos quadros. Neste espaço também é possível conhecer a trajetória do Projeto Portinari, fundado há 33 anos pelo filho do artista, o professor João Candido Portinari, e que tem como objetivo a catalogação e estudo da obra do artista.

Após visitar os três espaços, os estudantes são conduzidos ao Ateliê, sala projetada para desenvolver atividades artísticas. Neste espaço, diversas atividades são oferecidas, tais como desenho, recorte e colagem, expressão corporal, de acordo com a faixa etária dos participantes.

“As visitas orientadas, seguidas de atividades de arte, a cada dia são mais praticadas nas exposições aqui no Brasil. Estamos, desta maneira, formando novas gerações de apreciadores de arte, e através dela, desenvolvendo um olhar crítico das leituras do mundo. Serão com certeza adultos mais sensíveis e prontos a pensar e a criar soluções para os problemas da humanidade“, explicou a professora Suely Avellar, coordenadora do Núcleo de Arte-Educação e Inclusão Social do Projeto Portinari.

Logo na primeira semana de agendamento, todas as vagas foram preenchidas por cerca de 170 escolas de diversas partes do país.

 

A exposição dos paineis restaurados “Guerra e Paz” segue no Memorial da América Latina, em São Paulo, até 21 de abril de 2012, com entrada gratuita. Em 2013 a obra voltará à sede da ONU, em Nova York, onde tem lugar à entrada da sala da Assembleia Geral, desde 1957.

 

Leia também no PPOW: Guerra e Paz, de Portinari

  • Patricialima Cg

    Adorei