Charlotte Casiraghi

by

Embaixadora da Montblanc Homenageia As Grandes Mentes da Atualidade

Como parte do seu constante apoio às artes e à cultura, a Maison de luxo retorna ao Rencontres Philosophiques de Mônaco

Durante a cerimônia de encerramento dos Rencontres Philosophiques de Mônaco, a embaixadora da Montblanc, Charlotte Casiraghi, apresentou dois prêmios de prestígio: um para a melhor publicação filosófica do ano em francês, o outro para a mais famosa editora de filosofia. O evento, apoiado por Montblanc, foi o ponto alto do Rencontres Philosophiques de Mônaco, uma série mensal de oficinas filosóficas e um colóquio anual, que reuniu em Mônaco alguns dos maiores filósofos da atualidade, bem como figuras eminentes dos mundos da literatura, das artes e economia. O colóquio deste ano foi dedicado ao tema da “conversa” , abordando a evolução da linguagem e as muitas maneiras pelas quais as palavras são usadas para compartilhar idéias, traduzir pensamentos e expressar os sentimentos mais íntimos.

Como presidente honorária, Charlotte Casiraghi, juntamente com os membros fundadores Joseph Cohen, Robert Maggiori e Raphael Zagury-Orly, entregaram o Prix des Rencontres Philosophiques de Mônaco, durante uma cerimônia realizada no Museu Océanographique , para Emanuele Coccia por “La vie des plantes .Une methphysique du melange “, da Coleção “Bibliotheque Rivages “, de Paycots & Rivages. O trabalho foi escolhido entre uma lista de cinco finalistas por sua originalidade, rigor e relevância inegável para questões éticas contemporâneas. Os outros prêmios da noite, o Mention Honorifique foi atribuído à “Edição de l’Eclat” – editora representada por Michel Valensi, seu fundador.

Jean Claude Milner foi homenageado com o Prémio do Principado de Mônaco pelo seu trabalho em publicações filosóficas – mais de 40 livros nos últimos 40 anos. Cada laureado foi presenteado com uma caneta Montblanc Meisterstück Le Grand, especialmente gravada com o emblema do Rencontres Philosophiques de Mônaco, bem como com um prêmio monetário de 15 mil euros.

O júri, presidido pelo jornalista e filósofo Robert Maggiori, compreende alguns dos mais famosos filósofos da França, além de representantes da Sorbonne, da Universidade Paris-Descartes, da Universidade de Stanford, da École Normale Supérieure de Paris e do Centro Nacional Da Investigação Científica. Precedendo o anúncio dos prêmios, a autora e jornalista Élisabeth Quin moderou uma discussão sobre as Virtudes da Conversação, com um painel de filósofos, psicanalistas e historiadores da arte.

“Desde os antigos filósofos gregos até hoje, a filosofia tem sido um dos pilares da civilização humana, dando às sociedades um meio para debater e tentar entender as complexidades do mundo ao seu redor. Com suas origens na cultura da escrita, a Montblanc orgulha-se de apoiar um dos raros programas dedicados a nutrir o pensamento filosófico atual “, explica Nicolas Baretzki, CEO da Montblanc. “O Rencontres Philosophiques deste ano é particularmente significativo para Montblanc, pois está focado na importância da linguagem e da conversação, reafirmando o papel que a palavra escrita continua a desempenhar na troca de idéias e pensamentos”.

Sobre Montblanc

Guiada pelo espírito pioneiro desde 1906, Montblanc revolucionou a cultura da escrita com inovações surpreendentes. Hoje, a Maison continua a expandir os limites e evoluir a expressão de um bom artesanato em cada uma das suas categorias de produtos: o auge de instrumentos de escrita de luxo, relógios, artigos de couro, acessórios, perfumes e óculos. Em cada inovação, Montblanc oferece novas funcionalidades e design avançado imbuídos do patrimônio de sofisticação da Maison e criado nos mais altos padrões pelas habilidades de seus artesãos em cada uma das suas manufaturas – seja em Hamburgo, Alemanha, onde são feitos os seus instrumentos de escrita; em Le Locle e Villeret, no Jura Suíço, para os relógios, ou em Florença, Itália, onde são desenvolvidos os artigos de couro. Refletindo a sua missão atual de criar refinados companheiros da vida nascidos a partir de ideiaspioneiras, o icônico emblema Montblanc tornou-se o selo final de desempenho, inovação, qualidade e expressão de estilo. Com suas origens profundamente enraizadas na cultura da escrita, Montblanc continua a afirmar o seu compromisso cultural em todo o mundo, com a criação de iniciativas de amplo alcance para promover as artes ea cultura em muitas formas, ao mesmo tempo em que rende tributo aos modernos patronos que apoiam o avanço das artes nos dias atuais.